Da mexerica à sustentabilidade


A gente cresce, muda, cria novos hábitos que acabam influenciando as crianças. Nossas atividades rotineiras acabam sendo repetidas por elas, mas, às vezes fico pensando sobre o que podemos estar negando aos nossos filhos.

Quando eu era criança corria pelo quintal de ponta a ponta, subia em árvores, moldava o barro, cuidava das plantas e conhecia as frutas de cada estação. Lembro-me de que trepava nos pés de mexericas azedas , colhia dezenas e chupava-as até não agüentar mais.
Hoje, para minha decepção observei uma cena inquietante: minha filha, de 3 anos, não sabia o que fazer com uma mexerica na mão. Ensinei-a descascar , mas quando  pegou a mexerica, mordeu-a como se fosse uma laranja, então eu tive que lhe mostrar como tirar os gomos. Ela chupou um gominho, mas ficou toda atrapalhada sem saber o que fazer com o caroço e o bagaço.
Esta cena me fez pensar sobre o que fazer para proporcionar a ela experiências como as que eu vivi: o contato com a terra, com as árvores, com as frutas e etc. Experiências extremamente importantes para o homem.
Todo ser humano precisa conhecer e explorar o ambiente onde vive, e não se trata de conhecer o apartamento e a casa, mas conhecer o que lhe proporciona vida, o que lhe proporciona sustento. Eis a palavra: sustentabilidade.
Proporcionar as crianças o contato com a terra, ensina-la a plantar, a subir em árvores, a cuidar do jardim, a fazer uso das plantas medicinais ; é ensiná-las a  usufruir das vantagens que a terra lhes oferece.

Erica Bosi

Para aprofundar mais no assunto preciso de sua opinião. 
Estou esperando o seu comentário. 

Comentários

  1. Ai Erica, eu penso nisso todos os dias e sinto falta de um quintal para ver os meus filhos correndo e se desenvolvendo. Queria que eles tivessem uma infância como eu tive. Liberdade, sustentabilidade, contato com a natureza. Nosso desafio nos dias de hj. Como é que vc coloca isso em prática? Vamos trocar idéias? Bjsssssssss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou da postagem? Deixe aqui seu comentário ou sugestão. Sua opinião é muito importante.